Método criado na USP poderá prever a gravidade da Covid-19 em pacientes infectados

Atualizado: 19 de jul.


Por meio da análise do plasma sanguíneo de pessoas diagnosticadas com Covid-19, pesquisadores do Instituto de Química de São Carlos (IQSC) da USP criaram um método com potencial para prever qual será a gravidade da doença em pacientes que testam positivo para o novo coronavírus. O estudo é o pontapé inicial para o desenvolvimento de um novo protocolo clínico que poderá ajudar médicos e hospitais a identificarem, logo nos primeiros dias de sintomas, quem deve receber cuidados diferenciados mais rapidamente, tornando-se uma importante ferramenta de triagem. A pesquisa foi publicada este mês na revista científica internacional Journal of Proteome Research. Saiba mais em: https://www5.iqsc.usp.br/2022/metodo-criado-na-usp-tem-potencial-para-prever-a-gravidade-da-covid-19-em-pacientes-infectados/