Celular preso ao pé pode ajudar a detectar doenças neurológicas


Imagine um dia utilizar um aplicativo de celular capaz de monitorar e identificar possíveis anomalias na caminhada de uma pessoa, auxiliando profissionais da saúde no diagnóstico ou tratamento de alguma doença, como Parkinson e Alzheimer, enfermidades que podem afetar a capacidade de locomoção de um indivíduo. O primeiro passo para o desenvolvimento de uma tecnologia como essa foi dado em um estudo que está sendo conduzido na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP que pretende tornar mais simples, barato e preciso esse tipo de avaliação. Saiba mais em: https://bit.ly/2X64Fo5